Petrobras aumenta preço do botijão de gás em 12,2%

Para o consumidor final, o novo preço representará uma alta média de cerca de 2,44 reais (4,2%) por botijão,  se for repassado integralmente.

A Petrobras sinalizou ainda que novos reajustes podem estar a caminho, após avaliação de seu Grupo Executivo de Mercado e Preços (Gemp). “A correção aplicada neste momento não repassa integralmente a variação de preços do mercado internacional. Uma nova avaliação do comportamento deste mercado será feita em 21 de setembro”, disse em nota.

A empresa informou também o reajuste de 2,5% nos preços de comercialização às distribuidoras do GLP destinado aos usos industrial e comercial, em alta válida também a partir de quarta-feira.

Tempestade

A tempestade não afetou somente o mercado de gás, causando também a disparada nos preços externos da gasolina na semana passada, o que levou a Petrobras a aplicar fortes reajustes nos últimos dias. Nesta quarta-feira, os preços do petróleo subiam com aumento das margens de refino no mundo e com a reabertura das refinarias da Costa do Golfo.

Muitas refinarias, oleodutos e portos que foram paralisados pelo Harvey há dez dias estavam reiniciando as operações. O petróleo Brent subia 0,76 dólar, ou 1,42%, a 54,14 dólares por barril, às 8h48 (horário de Brasília). O petróleo dos Estados Unidos avançava 0,51 dólar, ou 1,05%, a 49,17 dólares por barril

Até terça-feira, cerca de 3,8 milhões de barris por dia (bpd) da capacidade de refino, ou 20% do total da produção do país, estava fechada.No auge da tempestade, o número era de 4,2 milhões de bpd.

O foco agora se volta para o furacão Irma, de categoria 5, que se dirige para o Caribe e para a Flórida podendo paralisar mais refinarias e causar mais problemas para a oferta de combustível.

(Com Reuters)